Fitness e Chocolate: dá pra misturar?

postado em: Blog | 0
Dá pra se manter "fit" e incluir chocolate no cardápio? Descubra!
Dá pra se manter “fit” e incluir chocolate no cardápio? Descubra!

Tentação sempre presente, o chocolate pode ser um aliado ou uma “perdição” para quem quer se manter fit. Depende do tipo, depende da quantidade… Sendo assim, nada como umas boas dicas profissionais como estas, que a gente encontrou no site Vya Estelar e separou pra você:

O chocolate traz em sua composição substâncias tidas como estimulantes como a cafeína e a teobromia. Uma barra de chocolate possui, aproximadamente, 10 mg de cafeína que ajuda a elevar o estado de euforia, agitação e raciocínio. Além disso, seus componentes possuem efeitos sobre a serotonina e a dopamina cerebrais, substâncias responsáveis na regulação do humor e nos comportamentos compulsivos, ajudando a tratar casos de depressão, tensão-pré-menstrual (TPM) e ansiedade.

A nutricionista Roseli defende que a delícia de Páscoa pode ajudar na saúde, quando consumido com moderação. “O chocolate vira uma ameaça à saúde quando consumido com exagero”.

A guloseima é, sem dúvida, um dos alimentos que mais engordam. Rico em calorias, o chocolate contém alto teor de carboidratos refinados (principalmente sacarose), gorduras (35% monoinsaturada, 60% saturada e 5 % poliinsaturadas) e uma pequena porção de proteínas. Portanto, tudo vai depender da quantidade consumida, do tipo de chocolate e do horário que foi ingerido”.

Dicas importantes de como manter a tradição de saborear o chocolate e não comprometer a boa forma:

1) Almoço: Planeje seu almoço de páscoa com antecedência, escolhendo preparações e alimentos menos calóricos. Na refeição, coloque uma boa variedade de verduras e legumes temperadas com limão, azeite de oliva extravirgem, sal e ervas, evitando os molhos prontos para a salada. Escolha as carnes mais magras, sempre grelhadas, assadas ou cozidas. Como acompanhamento pode optar pelo arroz, batata cozida ou assada ou massa. Como sobremesa boas opções são frutas ou doces à base de frutas. Evite os mousses, pavês, tortas ou bolos com recheio, pois são muito calóricos pela alta concentração de gordura, não esqueça que mais tarde você irá ter vontade de abrir o ovo de Páscoa.

2) Ovo de Páscoa: quanto e quando consumir: O chocolate deve ser consumido de preferência no lanche da tarde ou da manhã, se possível sempre com um pedaço de fruta junto. Uma porção do tamanho de um bombom (30g). Coma devagar e com calma, isto fará com que a digestão seja mais lenta, e você ficará satisfeito com menos quantidade. Isso não é uma regra e depende das condições nutricionais individuais. O médico Alex Botsaris por exemplo é mais tolerante e fala até me 50g, mas diz que o consumo de fibras ajuda a diminuir a absorção de calorias – clique aqui e leia.

3) Não pule refeições para comer o chocolate, faça suas refeições normalmente.

Dicas para o consumo dos ovos de Páscoa

Já existe no mercado ovos de Páscoa especiais como os diet/light, sem lactose, sem glúten, de soja. São opções para as pessoas que necessitam seguir dietas especiais como: intolerantes ou alérgicos ao leite e derivados, celíacos e diabéticos. Contudo, é bom lembrar que esses chocolates devem ser utilizados com orientação, pois no caso do chocolate diet a quantidade de gordura presente é geralmente maior, não sendo indicado para indivíduos com colesterol alto ou sobrepeso.

– Observe as informações nutricionais das embalagens dos chocolates antes de comprá-los. Veja a quantidade de calorias que eles possuem e principalmente a de gordura.

Quando for consumir, experimente um pedacinho e divida com seus familiares e amigos, assim, o chocolate acaba logo ou coma um pedacinho e guarde o restante em um recipiente, de mais difícil acesso, de forma que você possa ir consumindo aos poucos, ao longo de toda a semana, sem exceder a quantidade.

Em relação à Colomba Pascal, pode ser consumida uma fatia fina, de manhã, no lugar do pão ou torrada.

O chocolate meio amargo ou amargo são os mais saudáveis, eles possuem alta concentração de cacau (acima de 70%). O cacau possui flavonoides, epicatequinas e ácido galático que tem ação antioxidante e ajuda manter o coração e as células saudáveis. A regra é quanto mais escuro o chocolate, mais flavonoides ele tem, portanto mais saudável.

Consumo diário

A recomendação de consumo é de em média uma barra de chocolate de 30 gramas (160 calorias) por dia, porém isso não é uma regra e depende das condições nutricionais individuais.

Evite os brancos e trufados

Evite os chocolates brancos, pois são feitos de manteiga de cacau, não possuem os flavonóides e possuem mais gordura. Evite também os trufados, com mousse, marshmallow e crocantes, pois estes ingredientes irão aumentar o teor de gorduras e calorias.

O chocolate deve ser consumido de forma adequada, pode ser indicado também antes da pratica de atividade física, pois fornece energia. Pode ser consumido 1 hora antes com dosagem controlada e escolhendo o tipo de chocolate menos calórico e mais saudável.

Caso você não consiga seguir todas as recomendações, reinicie o mais rápido possível uma alimentação equilibrada e intensifique a prática de exercícios físicos para diminuir as gorduras armazenadas pelos exageros cometidos na Páscoa.

Segue uma tabela dos principais chocolates existentes no mercado e seus respectivos valores nutricionais para comparar quais são os mais saudáveis:

tabela-calorica-chocolates

 

Fonte: Vya Estelar

Acompanhe a Silvia’s Fitness no Facebook e no Instagram e fique de olho nas novidades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *