Como as roupas podem ajudar sua autoestima

postado em: Blog | 0
Uma boa pergunta a se fazer na hora de escolher uma roupa: que traço meu eu quero destacar?
Uma boa pergunta a se fazer na hora de escolher uma roupa: que traço meu eu quero destacar?

Quem já passou horas e horas em uma loja de roupas (ou em frente ao próprio armário) escolhendo peças que sejam “a sua cara” sabe o quanto uma roupa pode influenciar a autoestima.

Em artigo publicado no blog Questão de Estilo, a psicóloga Viviane Dalamarta faz uma bela reflexão sobre o impacto das roupas na nossa autoestima. Vale a leitura!

“Já comentei muito sobre a autoestima e como os aspectos internos e externos contribuem para uma maior autoestima, entre os aspectos externos, existe uma ferramenta muito poderosa que bem utilizada faz toda diferença em nossa auto-imagem, e está ao alcance de todos, essa ferramenta chama-se roupa; sim aquela que vestimos todos os dias e que muitas vezes nem percebemos de tão envolvidos na correria do cotidiano. Vocês já pararam para pensar qual imagem estão passando para as pessoas no meio social no trabalho, no ambiente familiar, em situações sociais que implicam uma formalidade, ou apenas um momento de lazer casual? O que vestimos “fala” muito de nós, visto que a roupa é um meio de se relacionar com o mundo, é a forma que nos identificamos conosco e com as pessoas, podemos vender uma imagem, uma ideia, a roupa marca uma personalidade, contribui para deixarmos uma marca pessoal, e nessa marca pessoal nos destacamos para o mundo, afinal somos rotulados pelo que apresentamos no primeiro momento.

O que vestimos pode influenciar em nossas emoções e sentimentos, ou seja, como nos vestimos em determinadas situações contribui para melhorar nossa autoestima ou não, quem nunca se sentiu mais confiante em uma roupa? e quando somos validados com elogios transitamos mais seguros e essa segurança influi na autoestima porque a valorização das imagens traz uma expansão da beleza estética na construção da auto-imagem e na relação do ser humano diante do outro e isso acaba afetando drasticamente a saúde emocional e as relações humanas sociais.

A moda é uma expressão cultural e a noção de que a roupa revela algo de muito a quem a veste é de conhecimento geral, nesse caso a indumentária tem a capacidade de fazer transparecer a personalidade, o “eu” interior de cada um, e ao mesmo tempo ela distingue, destaca, inclui e exclui dentro de um grupo e sociedade.

Uma das abordagens que mostra o caráter revelador sugerido pela indumentária é o vestuário como uma “segunda pele,” em muitas situações essa “segunda pele” ao invés de se tornar transparente, esconde, camufla, engana, transforma-se em um escudo, assim cria-se a barreira de defesa contra nós mesmos e nas relações sociais, criando através da vestimenta uma persona ideal que será aceita por todos, consequentemente, favorável a autoestima, por assim dizer, o corpo fala através do sujeito, essa auto-expressão é a simbolização que se quer dar de si mesma, pois é o corpo que atua pela roupa desperta o desejo e o imaginário, com adornos as vestimentas tem a ação de decorar, ornamentar, vestir e revestir a pele e exprime a necessidade de se mostrar ao outro como belo e sexualmente atrativo e aceito.

Não entrarei nos impasses vividos atualmente pela necessidade de se mostrar uma imagem com um padrão de beleza inatingível e muito menos na insatisfação de muitos com seu corpo, a questão é cultural, a humanidade sempre teve a preocupação em adornar e idolatrar o corpo, desde a antiguidade, os egípcios foram pioneiros em adornar, cada povo teve sua marca pessoal através das vestimentas, e essa marca transcende até os dias de hoje como uma projeção de nossa identidade, e essa identidade deve vir de dentro e a forma como os outros vêem é um reflexo do que a pessoa apresenta e se a roupa pode contribuir para que se sinta mais segura e a vontade consigo mesma porque não tirar proveito?

Desejo a todos um maravilhoso final de semana!”

Fonte: Questão de Estilo

Acompanhe a Silvia’s Fitness no Facebook e no Instagram e fique de olho nas novidades!

Obs.: Os grifos no texto foram feitos por nós

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *